Será essa a nova tendência?

Será essa a nova tendência?

Com o avanço da vacinação, a circulação de pessoas nas ruas de São Paulo e de outras grandes cidades do país está voltando ao normal. Claro que dessa circulação, a maior parte a gente já sabe que ocorre de carro. Não é?

É por isso que o astuto empreendedor Eduardo Musa acaba de lançar a sua nova empresa, a Davinci Micromobilidade.

O business: Fabricação nacional de patinetes elétricos para a venda direta a consumidores e, futuramente, empresas. 

A história…

Musa foi presidente da Caloi e um dos fundadores em 2018 da Yellow, de compartilhamento de bicicletas, ao lado de Ariel Lambrecht e Renato Freitas, empreendedores que haviam fundado a 99 (ex-99 Táxis) alguns anos antes.


Como opera?

Estão colocados à venda no e-commerce próprio inicialmente dois modelos:
 

  • DV1, com 250 watts de potência e autonomia de 20 km, custa 5.499 reais;
  • DV2, com 350 watts e autonomia de 30 km, ao preço de 6.499 reais.


Os modelos são gerenciáveis por meio de aplicativo, com configuração de velocidade máxima, travamento das rotas e informações sobre a carga restante da bateria recarregável e a quilometragem total e da viagem.

Ecossistema do patinete

A operação da Davinci foi estruturada justamente em cima da ampla experiência dos sócios com a fabricação na Zona Franca de Manaus com a Caloi. Os modelos foram escolhidos sob a perspectiva de seu uso intensivo nas grandes cidades e dentro das normas de trânsito do país. São patinetes com 35% de componentes nacionais.

Importante ressaltar que o projeto da Davinci foi planejado para funcionar de maneira sustentável não só ambiental mas como produto para o cliente final. O modelo tem garantia de um ano e conta com assistência oficial.

Por essa razão, as vendas e as entregas começam limitadas à região metropolitana de São Paulo, área em que os clientes serão atendidos por uma oficina da própria Davinci. Será um período de aprendizado das demandas que deve durar, segundo Musa, de três a seis meses antes que a nova empresa passe a atender todo o país.

Zoom Out: A tendência de restrição à circulação de carros nas grandes cidades continua crescendo. Paris por exemplo, limitou recentemente a 30 km/h a velocidade de automóveis, sob a gestão da prefeita Anna Hidalgo. A decisão, que já se aplicava à maior parte da capital francesa, teve apoio da maioria da população.

Autor: higor torrez

Você também pode gostar de...