Youtube se recupera após falha aparecer em algumas funcionalidades

Youtube se recupera após falha aparecer em algumas funcionalidades

A segunda maior plataforma de pesquisa do mundo enfrentou problemas técnicos que afetaram milhões de usuários ao redor do mundo.

Se você entrou no YouTube ontem (12/04/2022), deve ter notado que algo estava errado com a página inicial da plataforma.

Alguns usuários reclamaram dos seguintes problemas com a barra lateral que permite acessar alguns recursos como:

  • feed de inscrições, 
  • vídeos de tendências 
  • “Biblioteca” que mantém a lista Assistir mais tarde 
  • histórico de vídeos;

Todas ou algumas delas estavam faltando (embora você possa acessar algumas das páginas clicando nos links que incluímos). 

Indo mais a fundo

Os problemas atormentaram o site por algumas horas na terça-feira, de acordo com relatos de usuários no Twitter.

Outros também tiveram dificuldades ao tentar transmitir vídeos para TV ou assistir a transmissões de outros aparelhos, como videogames.

O menu superior, que permite alternar contas, gerenciar configurações e visualizar seu canal, também apresentou falhas e a funcionalidade ficou interrompida. 

Os usuários ainda conseguiam assistir a vídeos de sua página inicial ou pesquisa, mas as pessoas que gostam de gerenciar sua experiência no YouTube e os criadores de conteúdo que não estavam conectados à conta correta tiveram dificuldade em usar o site.

O YouTube ainda não explicou ao certo sobre o que tenha causado tais problemas, embora a quantidade de reclamações de usuários pareça ter diminuído.

Mas diz aí: você não acha que a plataforma merecia um “double strike” depois de dar essa gafe e perder a monetização? 🤑🤑🤑

Como a Plataforma se Posicionou?

Por volta das 17h30 (horário de Brasília), a empresa publicou um tweet, dizendo que estava ciente do problema e que havia iniciado ações para corrigi-lo.

Por volta das 20h50, a empresa mais uma vez atualizou os usuários no Twitter, dizendo que os problemas foram “todos resolvidos” e que eles poderiam “logar novamente, alternar entre contas e usar o menu da conta e a barra de navegação em todos os serviços (YouTube , YouTubeTV, YouTube Music, YouTube Studio) e dispositivos.” 

A postagem original da empresa também mencionou problemas de transmissão para TVs e videogames, usando recursos do YouTube Studio e erros de “sem conexão com a Internet” interrompendo a reprodução do vídeo.

Durante o período de interrupção das funcionalidades, o aplicativo do YouTube ainda permitia que os usuários acessassem suas inscrições e suas listas de “Assistir mais tarde”.

Pequeno bug, grande prejuízo

E parece que o mercado financeiro não gostou muito de saber desse “bug”:ontem após esse período de instabilidades, as ações da empresa encerraram em baixa de 4,89%, com ações vendidas a US$ 326,23. 

Outras empresas de tecnologia, como Apple, Amazon e Microsoft, também caíram e o índice Nasdaq (Nasdaq Composite) — equivalente ao Ibovespa brasileiro — recuou 2,14% na sessão.

Autor: Caio Moretti

Você também pode gostar de...