Inteligência artificial escrevendo livros?

Em 2020, a empresa americana especializada em Inteligência artificial, OpenAI, lançou o GPT-3, um modelo de linguagem que usa aprendizado de máquina para produzir textos semelhantes ao escritos por seres humanos.

O pânico se seguiu quando os escritores se preocuparam em serem substituídos pela IA. Mas dois anos depois, o resultado da ferramenta foi decepcionante.

Na semana passada, Lex, um processador de texto habilitado para IA, invadiu o Twitter americano, recebendo elogios de usuários e 25 mil seguidores em 24 horas após o lançamento.

🔧O criador: Nathan Baschez, escritor americano e cofundador da Every, uma coleção de boletins informativos focados em negócios.

A interface do programa, se parece uma versão minimalista do Google Docs, mas com uma diferença fundamental – uma integração nativa com o GPT-3.

🤖Como funciona?

  • Depois de escrever algumas linhas, os usuários podem digitar ‘+++’ e o GPT-3 sugerirá o que escrever em seguida.
  • Lex também pode ajudar os escritores a pensar em coisas como ideias de títulos.
  • Embora grande parte da conversa em torno do GPT-3 tenha se concentrado na IA escrevendo peças inteiras, Baschez está posicionando o Lex como uma ferramenta para ajudar os escritores a se soltarem para que possam produzir seu melhor trabalho.

Nem tudo são 🌸

  1. Lex só trabalha em inglês por enquanto, embora Baschez diga que está trabalhando para adicionar mais idioma
  2. GPT-3 não é perfeito, então às vezes as sugestões não são exatamente corretas.

No geral, o aplicativo parece um grande passo à frente no uso da IA ​​para ajudar na escrita e quem sabe no futuro, não veremos alguns livros escritos por inteligência artificial?

Autor: higor torrez

Você também pode gostar de...