Espionagem? Apple é processada por configurações de privacidade do iPhone 

Problemas no paraíso da maçã mordida! 🥲 A Apple recebeu um novo processo, que se tornou uma ação coletiva, nos Estados Unidos. O motivo? Espionagem! Brincadeira pessoal! Na ação é alegado que a companhia realiza o registro de atividade dos usuários sem o seu consentimento. 

O autor da ação se chama Elliot Libman, que possui um iPhone 13, e alega que as garantias de privacidade, além dos outdoors e propagandas utilizadas pela gigante da tecnologia, são meramente ilustrativas.😯 E como foi que ele chegou a essa conclusão para poder processar a Apple?

Ele encontrou respaldo através de um estudo realizado por pesquisadores de segurança da Mysky, que alegam ter evidências de que as configurações de controle de análise e antirrastreamento não funcionam 📱 na coleta de dados que acontece através da App Store. Em resumo, eles estudaram todos os aplicativos próprios da Apple e descobriram que a App Store está coletando dados mesmo que o usuário escolha que eles não aconteçam. 

E o que mais se descobriu com essa pesquisa?

* Aplicativos como o Wallet e o Healt, por exemplo, não transmitem nenhum dos dados que estão nele, estamos seguros neste quesito já que neles ficam dados sobre saúde, compras, bilhetes e afins.

*Os dados coletados na App Store são de abrir o olho, já que nele foram captados toques de usuário, aplicativos pesquisados, anúncios visualizados e até quanto tempo um usuário visualiza um determinado aplicativo. 

Aparentemente a Apple deu aquela mentidinha básica dizendo que não pega dados e por isso o auê foi instalado! Será que a empresa vai ser considerada culpada? Vamos esperar pra saber.

Autor: Taís Machado

Você também pode gostar de...