Criador do Oculus da Meta, cria headset que explode a cabeça de usuários de propósito

O maluco criador do Oculus da Meta, Palmer Luckey, acaba de criar um headset de realidade virtual  que mata pessoas intencionalmente.

  • O NerveGear, simula virtualmente (até demais) à realidad — Se alguém morrer em um jogo ou experiência de realidade virtual enquanto estiver usando o headset, será morto na vida real ao mesmo tempo.

Morbidade genial: O dispositivo faz isso detectando o tom específico de vermelho que aparece na tela quando um jogador morre no jogo. Depois disso, três módulos explosivos do dispositivo são atividos, destruindo instantaneamente o cérebro do usuário. Eu que não vou querer jogar isso.

Achou bizarro? Calma que fica pior: Segundo o criador, o sistema ainda está inacabado. Ele pretende tornar impossível remover ou destruir o headset para que as pessoas fiquem presas dentro da realidade virtual.

Luckey disse que a tecnologia no momento é “apenas uma peça de arte de escritório”. Contudo, na visão dele, essa é a primeira vez que um sistema desse tipo é criado mas “não será a última”. Que medo!!

Take Away: A tecnologia foi criada para comemorar os eventos do anime Sword Art Online , e foi anunciada na data em que uma tecnologia fictícia semelhante é criada naquele jogo, e o nome do equipamento é retirado justamente dessa tecnologia. Em SAO, os jogadores são colocados em uma masmorra virtual e devem lutar para sair – mas se não tiverem sucesso, morrem na vida real.

Autor: higor torrez

Você também pode gostar de...