A Oferta de Elon Musk para a Compra do Twitter em Números

A Oferta de Elon Musk para a Compra do Twitter em Números

Aproveitando que as ações estão em queda e a nova liderança ainda não fez nenhum movimento, Elon Musk prepara mais uma ofensiva para se tornar dono da plataforma.

Estamos falando de uma pequena bagatela de $ 43 bilhões de dólares: esse é o preço que Elon Musk está disposto a desembolsar para se tornar sócio majoritário do Twitter, que hoje conta com cerca de 217 milhões de usuários.

Além de seu desejo por um botão de edição e alguns comentários vagos sobre “liberdade de expressão” e o “potencial extraordinário” do Twitter, não podemos saber ao certo o que ele tem em mente para a empresa que tem sua sede em São Francisco. 

Mas vamos deixar de lado essa questão quanto a se ele seria alguém que fizesse realmente a diferença, e ser mais frios e calculistas quanto a situação delicada da empresa.

A oferta de US$ 54,20 por ação da pessoa mais rica do mundo avalia o Twitter em US$ 43 bilhões. 

Seria mesmo uma “oportunidade”?

No documento anunciando a oferta, Musk disse que estava oferecendo um valor  54% mais alto que o preço das ações do Twitter no final de janeiro, pouco antes dele começar a comprar sua participação de 9,2% na empresa

Foi uma data muito conveniente para iniciar a compra,  já que a ação estava sendo negociada perto de seu nível mais baixo desde meados de 2020.

O preço médio das ações nos últimos 200 dias foi na verdade mais próximo de US$ 57, representando nesse caso um baita desconto. 

E apesar de toda a sua conversa sobre ser uma “oferta difícil de ser recusada”, todo mundo sabe que Musk pode pagar mais, já que ele sozinho tem um valor de mercado avaliado em US$ 259 bilhões, de acordo com o Bloomberg Billionaires Index.

A palavra que define esse momento é oportunidade, pois ss ações do Twitter vêm caindo desde uma perspectiva decepcionante de lucros em outubro. 

E os problemas não se limitam apenas a isso: o CEO Jack Dorsey deixou o cargo, que passou a ser assumido pelo ex-diretor de tecnologia Parag Agrawal assumindo. 

Em outras palavras: Musk está tomando atitudes rápidas, em um momento em que as ações estão em baixa e a nova liderança não teve uma oportunidade significativa de mudar essa trajetória.

E ele acredita piamente que pode fazer tudo isso e se tornar dono do Twitter, dizendo inclusive que tem como objetivo “destravar” todo o potencial da empresa. Se isso for verdade, faz sentido que os investidores questionem como isso pode ser uma vantagem para eles.

Projeções possíveis

Fazer isso, é claro, exigiria paciência. Na atual trajetória de ganhos, Musk pode esperar um retorno anual de apenas 4% sobre sua propriedade do Twitter até 2025

Isso está muito longe de cobrir o custo de capital da empresa de mídia social, sendo necessário dobrar os ganhos para chegar perto disso, pois enquanto o Meta,  empresa controladora do Facebook, obteve cerca de US$ 35 de lucro no ano passado por usuário ativo diário, o Twitter obteve menos de US$ 10.

Caso Musk consiga acertar a mão, existe sim a possibilidade de bater os gigantes das redes sociais, desde que ele pare de tuitar sobre Bitcoin e criptomoedas memes.

Você também pode gostar de...